outubro 28, 2016

28 Outubro





aos poucos, convergem na palavra, intactos 

os primeiros ruídos da luz, os vagos tremores da terra arada na manhã anterior, 

palavras inquietas, intactas 

como rosa neblina, como líquido murmúrio das águas placentas que acordam nas fragas, poema ou seiva desta manhã que se recolhe

por primeira.

aos poucos, convergem na palavra, gritos

dos que hoje não puderam acordar; alguns, adormecidos que ficaram dentro das ondas – outros, espalhados nas cinzas que crescem na mão do homem,

inquietos, intactos

como desertos ou sílabas ancoradas na primeira nuvem da manhã, como rascunhos de lágrima-poema, a artéria deste momento que provisório

acontece, devagar.

2016
05-365

Sem comentários: