agosto 09, 2010

A Identificação das Açucenas

.
















Teorizar a paixão no verso final
Segundo uma tradução escrita em sangue, espiral.
Abraço a água

E solto os meus lírios roxos purificados em lama
Imitação da vida breve,
As formas estranhas dum livro pousado na cama.
Abraço a água

E engulo os vinhos que se tragam na concluída nuvem
Ensino aos sonhos a calma, os teus ensinamentos e nascente
Fico inquieto nesta alma.
Abraço a água

Eternizados pela mais breve desordem poesia, e perdidos
No único crepúsculo que se observa deste dia
Salto num repente, superfície da exagerada nudez fugidia
Abraço a água
Enquanto fujo de mim.


Ricardo S.
Abril, 1991
(composição para A Criança Inacabada)

|imagem: reprodução de Sanctuary 2, Kim Cogan|
.

12 comentários:

Sonia Pallone disse...

Boa tarde Leonardo, te vi lá entre meus seguidores e caminhei no teu rastro pra conhecer seu cantinho, que por sinal adorei...Repleto de encantamento e boa poesia. Um beijo grande meu lindo.

Mari disse...

Oi meu querido Leonardo...

Começar a semana passando aqui, me faz bem!
Um abraço e meu carinho
Mari

Lídia Borges disse...

"Teorizar a paixão"
"Abraço a água"
"Ensino aos sonhos a calma"

O que dizer destas imagens?
Deslumbramento e talento... Muito!

Um beijo

Paula: pesponteando disse...

no primeiro olhar: o espanto. No segundo: a prisão. no terceiro: o encanto, a reflexão, a busca de entendimento, a necessidade de abarcar aquilo q é dito, de tomar posse das palvras...Não, ainda não sei explicar...mas fiquei presa neste texto, buscando uma completude.

Abraços

manuel marques disse...

Céu de primavera.
Nas açucenas floridas
dura mais o orvalho.



Abraço.

Insana disse...

Lindooo..

bjs
Insana

Tania regina Contreiras disse...

Bravo, Leonardo: belíssimo!
Abraços,

Mirze Souza disse...

Leonardo!

Identificar açucenas e ir quebrando o poema, como se coubessem várias imagens no mesmo.

Fantástica construção! Açucenas - abraço e água deslizam solenes.

Belíssimo!

Um abraço!

Mirze

Mar Arável disse...

Quando a água se deixa abraçar assim

é água de beber

Belo

betina moraes disse...

barqueiro,

transportar ricardo em tua barca foi uma grande ideia!

"abraçar a água" é uma das imagens mais belas que já vi alguém construir.

belo poema e naufrágio.

um beijo.

so sad disse...

enquanto fujo de mim...tem horas que a gente só quer isso mesmo!
bjo!

Helena Castelli disse...

Meu querido Leonardo... adoro visitar seu espaço cultural.

Apaixonei-me por esse texto! Lindo "abraçar a água"... Vou compartilhar com amigos em meus blogs essa sua grande sensibilidade poética.

Beijos de boa tarde.