maio 08, 2010

.
Há muito que tinha dado como “perdido”, este texto, que com alegria o reencontrei num improvável ficheiro, e se não o devolvo à luz do dia, pelo menos reclamo um sorriso da minha memória, já distante, por me encontrar de novo, comigo!
O texto poético, de 1993, deixo-o no Diálogos Poéticos… por acontecer, tão somente por acontecer!

Abraçimenso, Ianê!

.

7 comentários:

Angélica Lins disse...

Que bom que te encostraste de novo contigo e melhor ainda que nos encontramos pelos caminhos da poesia e da boa amizade.

Um terno abraço!

Pâmela Grassi disse...

Leonardo,

nesta barca cheguei e por aqui, nos instantes das palavras, fui percorrendo-as e colhendo boniteza,

aqui cheguei, aqui vou ficar,

abraços,

Ianê Mello disse...

Querido amigo,

quando sua postagem encontrei no "Diálogos" deixei-me tomar por forte emoção. Não só pela beleza do poema mas pelas circunstâncias por você reveladas ao enconbtrá-lo.
É com grande honra e carinho que o recebo e agradeço por postá-lo neste nosso espaço, que me é tão caro.


Abraçimenso do lado de cá.

Mistério do Planeta disse...

Obrigado pelas visitas querido Leonardo.

gosto demais de viajar no teu espaço.

um beijo e um fim de semana poético.

Juan Moravagine Carneiro disse...

O texto que reencontrou é o mesmo, porém você com certeza não é...e isso faz toda diferença!

Abraço

manuel marques disse...

Não! Nada mais peço.
Só preciso de ar e
da composta asa dum anjo.

Que os anjos o protejam.

Abraço.

Rebeca Postigo disse...

Nada se perde...
Só se esconde...

Bjs